Como foi mentir pra você

Não foi difícil te trair. Na verdade, toda aquela euforia e tesão por ele, pela aventura, tornou tudo bem mais fácil. A respiração era intensa, o coração distribuía rapidamente o sangue pelo meu corpo, o oxigênio em meu cérebro me deixava alerta para sentir melhor o beijo dele. O corpo dele.

O vomito veio mesmo depois, quando o gozo havia chegado ao fim. E foi literalmente como tal que a imagem de você fez ressaca em minha moral. Senti o gosto do seu beijo, da sua pele, da sua carne. Mas quando abri os olhos, não era você. Então senti que havia me violado. Sujado o meu corpo. Me contaminado.

Quando enfim chegou o dia de seus olhos encontrarem os meus, parecia que você era capaz de enxergar através de mim. Era como se eu tivesse mergulhado meu corpo em tinta vermelha e te dissesse que nada havia acontecido. Mas a traição estava ali, estampada em meu rosto.

Você sabia. Sabia que algo não era mais o mesmo. Sabia que meu corpo havia sido violado. Sabia que eu não era mais apenas seu. E mentir a você do contrário foi a pior parte. Eu dizia que não, mas meu corpo, desesperado, culpado, gritava que sim.

Não compreendo como você foi capaz de acreditar nas minhas palavras vazias e em minha voz trêmula. Sei que você sangrou por dentro quando preferiu seguir minha mentira de mãos dadas ao seu amor.

Mas a segunda vez foi ainda mais fácil. Eu já sabia quais seriam os estágios do corpo após o gozo. Lembrava bem que seu gosto apareceria amargo em minha boca cedo ou tarde. Sei que você acreditaria em minhas palavras vazias e em minha voz trêmula.

Era como uma droga. Após um tempo, eu já não sentia mais culpa, mais medo, mais o seu gosto. Eu apenas precisava tomar minha dose de cinismo pra te enganar de novo e satisfazer minha pele. Só precisava continuar acima de qualquer suspeita.

Eu me sentia deus. Intocado pelos meus atos. Vazio por dentro. Satisfeito por fora. Já não me preocupava mais em tentar te convencer. Já quase não me dava o trabalho de mentir. Era certo que você jamais teria coragem de partir. Até que um dia você se cansou de fingir acreditar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: